NOTÍCIAS

Notícias Target

13 de março China fará cortes direcionados de compulsório e estabilizará comércio exterior em meio a vírus

PEQUIM (Reuters) – A China fará cortes direcionados nas taxas de compulsório para bancos para aumentar o apoio a pequenas empresas afetadas pelo surto de coronavírus, informou o gabinete do país nesta quarta-feira.

Os cortes direcionados nas taxas de compulsório – a proporção de dinheiro que os bancos devem manter em reservas – serão para financiamento inclusivo ou para apoio a pequenas empresas, de acordo com um comunicado no site do governo chinês.

Tais cortes ajudarão a aumentar os empréstimos para empresas pequenas e privadas, e reduzirão seus custos de financiamento para ajudá-los a retomar as operações, disse o comunicado divulgado após uma reunião do Conselho de Estado presidida pelo premiê chinês, Li Keqiang.

O banco central da China adotou uma série de medidas para amortecer o impacto do surto de vírus sobre a economia, cortando sua taxa de empréstimo referencial e fazendo empréstimos subsidiados baratos para incentivar empréstimos bancários a empresas selecionadas.

É amplamente esperado que o BC chinês reduza novamente a taxa de compulsório nas próximas semanas.

A China tomará medidas para estabilizar o comércio exterior e o investimento, incluindo o aumento de reduções fiscais para empresas qualificadas e a redução da lista negativa, disse o gabinete.

A lista negativa, publicada pelo principal planejador econômico da China, a Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma, especifica setores em que as atividades dos investidores são restritas ou proibidas.

A China incentivará as instituições financeiras a aumentarem o crédito para o setor de comércio exterior e intensificará o apoio a empresas-chave vitais para as cadeias de suprimentos, disse o gabinete.

O país também aumentará os vôos internacionais de carga para ajudar a estabilizar as cadeias globais de suprimentos, acrescentou.

Fonte: Portal UOL